ARTE E CULTURA | Entrevista

Nilva, a escritora do romance “Hidratando corações”



Nilva Tânia Ribas da Costa Facco sempre foi apaixonada por literatura. No entanto, foi somente após a aposentadoria que a moradora de Abelardo Luz, começou a se dedicar mais aos livros. No começo de setembro, ela lançou o primeiro romance: “Hidratando corações.” A obra faz referência a algumas cabeleireiras da região. A trama que se passa no ano de 2020,  resgata o tornado ocorrido em Xanxerê, em 2015.

Nilva se aposentou em 2018, depois de 27 anos de trabalho, como distribuidora, no Poder Judiciário de Catarina. Confira a entrevista!

 
Você sempre gostou de escrever? De onde veio o gosto pela literatura?
Gostava de escrever desde a infância. Eu lia muito, desde os livros da biblioteca da escola, aos gibis e bolsilivros de faroeste do meu pai. Era leitora contumaz e preenchi cadernos com poemas e poesias, que acabaram se perdendo com o tempo, mas as histórias sempre pululavam minha imaginação.
 
Por que só agora, resolveu lançar seu livro? Como viu que esse era o momento ideal?
Dediquei a vida ao trabalho e a família. Somente com a aposentadoria, em 2018, pude transformar as ideias em palavras. O primeiro livro que escrevi, em 2018, foi o “Quedas da Alma”. O livro “Hidratando Corações” foi escrito em 2020. Momento ideal é quando surge a oportunidade e ela se concretizou através de um projeto da editora Mepe e consegui a publicação.
 
O lançamento do livro “Hidratando corações”, aconteceu recentemente. Como surgiu a inspiração para essa obra? Pode contar um pouco do enredo?
Preferi publicar primeiro o romance “Hidratando Corações”, porque seu cenário é condizente com a realidade atual. Ele fala de sentimentos, de erros e acertos, de enfrentamento aos medos interiores e da interação dos indivíduos. Observo a vida cotidiana, como as pessoas lidam com as situações, tem histórias interessantes acontecendo bem próximo ao nosso olhar.
 
A obra envolve histórias e acontecimentos da região Oeste Catarinense. Fatos que você vive e acontecimentos que você presencia, te inspiram?
As tempestades climáticas que ocorrem na região Oeste de Santa Catarina, não trazem apenas danos materiais, elas deixam em seus rastros transformações psicológicas profundas. Em 2020, havia a previsão de um ciclone bomba e a lembrança do tornado em 2015 ainda estava latente. Em plena disseminação do coronavírus, com incertezas sobre a economia e ao próprio futuro, a vida continuava, com toda as suas facetas. Foi neste meio que inseri as aventuras de Laura, mesclando histórias reais de cabeleireiras, a outras imaginárias, para compor o romance de uma forma simples.
 
Antes de lançar sua obra, no mês de setembro, você já havia participado de outro livro. É isso mesmo?
Em 2020 participei da antologia “O Vazio,” com o conto "Nuance - do cinza às cores", lançado pela editora Illuminare. É uma coletânea de histórias sobre a depressão e suicídio, entrei naquele projeto, porque havia sofrido duas perdas na família para a depressão e queria levar um pouco de esperança para quem enfrenta esses desafios.
 
Como está a repercussão da sua obra - “Hidratando corações”? Quem tiver interesse em adquirir o livro “Hidratando corações”, como pode fazer? Deixe seus contatos.
Hidratando Corações está com uma boa aceitação e figura entre os mais populares da plataforma Uiclap. Outras formas de adquirir:  Livro digital - por R$ 16,00 link
livrariamepe.com....riant=332874400
Diretamente comigo, por R$30,00. Mais R$ 5,00 se houver frete - total R$ 35,00.
Neste caso, pode ser pagamento por PIX – chave: taniafacco@hotmail.com
Ou depósito bancário: conta 4.115-7, Agência 1382-X - Banco do Brasil.
Enviar comprovante de depósito e endereço para remessa, para e-mail: taniafacco@hotmail.com. Ou entrar em contato pelas redes sociais, msn, Instagram: @nilvatania; ou Facebook: nilvatania.facco
Também estarão com as livrarias Caçula e Caçula e Donald, de Abelardo Luz, por R$ 30,00.
  
Nilva, você já planeja outros livros? O que podemos esperar?
O romance “Quedas da Alma” já está com a editora Illuminare para diagramação e confecção de capa. Logo estarei lançando. Ele traz personagens novos, temas fortes, quase uma crítica social, uma história complexa e instigante em um cenário deslumbrante que a geografia de nossa região revela. Enquanto aguardo a sua conclusão, o terceiro livro já está sendo escrito.
 
O que mais você pode contar sobre seu trabalho?
Para concluir, falo um pouco de minha experiência pessoal. Intrigante como os acontecimentos se sucedem. Escrevi o conto “Nuances - do cinza às cores”, para levar esperança a um mundo vazio e após sua publicação, mergulhei no vazio de minhas próprias dores, ocorridas no final de 2020 e início de 2021, com a morte por complicações da Covid de meu companheiro por 35 anos. Senti na própria pele a dor da perda de Ádria e o faltar do chão de Laura de “Hidratando Corações”.  Busquei em meus escritos a inspiração, como se a mensagem deles, tivesse sido para mim, de ter a coragem para superar, não desistir e manter a fé em Deus. A vida continua!
 




VEJA TAMBÉM



ARTE E CULTURA  |   04/10/2021 19h25





ARTE E CULTURA  |   03/10/2021 20h36


ARTE E CULTURA  |   23/09/2021 23h14