EDUCAÇÃO E CONHECIMENTO | Esporte e cultura

Pedagoga Marineiva Moro lança projeto “A Base Lê” na Chapecoense



Na Associação Chapecoense de Futebol, quando o assunto é o trabalho realizado com os jogadores das categorias de base, muito além da preocupação em formar atletas de alto rendimento, há o propósito de formar bons cidadãos. Foi atuando além das quatro linhas e pensando, justamente, neste objetivo e na construção de valores, a pedagoga Marineiva Moro lançou o projeto “A Base Lê”. 

A iniciativa foi criada a fim de proporcionar aos atletas momentos que despertem o gosto pela leitura e, principalmente, a consciência da importância de se adquirir o hábito de ler. Conforme Marineiva, o atleta deve perceber que a leitura é o instrumento chave para alcançar as competências necessárias a uma vida de qualidade, produtiva e com realização. 

“A leitura nunca se fez tão necessária na sociedade, por isso, assumimos o compromisso de propiciar aos nossos atletas momentos de leitura como instrumento chave para alcançar as competências necessárias para melhorar seu desenvolvimento integral. Dessa forma, propomos o projeto ‘A Base Lê’, que objetiva instigar a leitura e aguçar o potencial cognitivo e criativo do atleta possibilitando a ampliação do repertório cultural, garantindo a sua formação crítica e emancipadora” reiterou Marineiva.

Para tirar o projeto do papel e viabilizar a ação, no entanto, o clube precisa do principal: os livros. Sem condições financeiras de adquirir os materiais, a agremiação conta com o apoio e engajamento da comunidade a fim de arrecadar doações. Em contrapartida, o clube oferecerá aos apoiadores o desconto de 5% na loja Chape Oficial a cada livro doado. 

O limite para o desconto será de 25% - cinco livros doados - e não será cumulativo com outros benefícios oferecidos na loja do clube. Ele poderá ser utilizado na compra de quaisquer produtos oficiais e licenciados - exceto camisetas das temporada 2021.

As doações podem ser realizadas até o dia 25 de setembro - na loja Chape Oficial -e o clube destaca, apenas, que a preferência é por literatura infanto-juvenil - e não por livros didáticos, por exemplo.





VEJA TAMBÉM



EDUCAÇÃO E CONHECIMENTO  |   07/10/2021 20h23





EDUCAÇÃO E CONHECIMENTO  |   24/09/2021 22h24


EDUCAÇÃO E CONHECIMENTO  |   16/09/2021 20h35