JUSTIÇA

Rosemary Machado Silva e Vera Lúcia Coro Bedinoto tomam posse como Procuradoras de Justiça
Solenidade que oficializou o ingresso das novas Procuradoras de Justiça no Colégio dos Procuradores de Justiça do MPSC ocorreu de forma mista, presencial e virtualmente, na manhã desta sexta-feira (29/4).

Em sessão solene do Colégio de Procuradores do Ministério Público de Santa Catarina, Rosemary Machado Silva e Vera Lúcia Coro Bedinoto tomaram posse como Procuradoras de Justiça. O evento aconteceu no Auditório Promotor de Justiça Luiz Carlos Schmidt de Carvalho, no Edifício Ministério Público de Santa Catarina, em Florianópolis. Com a chegada de Rosemary e Vera Lúcia, o Ministério Público catarinense passa a contar com 11 Procuradoras de Justiça.

Rosemary Machado Silva tomou posse como Promotora de Justiça substituta em 1985. Atuou nas comarcas de Barra Velha, São Francisco do Sul, Joinville e Criciúma até chegar à Capital, onde trabalhou desde 2018, na 27ª Promotoria de Justiça. Como Procuradora de Justiça, irá atuar na 31ª Procuradoria Criminal.

Vera Lúcia Coro Bedinoto ingressou no MPSC em 1990. Foi Promotora de Justiça nas comarcas de Tubarão, Campo Erê, Capinzal, Urussanga, Araranguá, Criciúma e Lages. Como Procuradora de Justiça, atuará na 32ª Procuradoria Cível.


A solenidade

O Secretário do Colégio de Procuradores de Justiça, Procurador de Justiça Protásio Campos Neto, fez a leitura do termo de posse e a tomada do compromisso das empossadas. Em seguida, a Procuradora de Justiça Gladys Afonso fez o discurso de boas-vindas a Rosemary Machado Silva, destacando o momento histórico para o Ministério Público. "Duas mulheres ascendem ao mais alto grau da carreira, irão integrar um importante e destacado colegiado, vindo somar suas experiências de vida e profissional, o que distingue cada um de nós, torna a vida um eterno aprendizado e traz uma dinâmica diferente aos órgãos colegiados. O dia de hoje marca um aumento quantitativo de mulheres no Colégio de Procuradores, considerando o inegável contexto histórico que envolve as lutas e as conquistas femininas. Mas sem dúvida, a par deste importante marco, o mais importante é a experiência e a sabedoria que as duas colegas têm a emprestar, o que será muito valoroso no segundo grau", disse.


Gladys falou sobre a amizade e o relacionamento próximo entre as famílias. "A sintonia da amizade se estendia ao trabalho. A confiança, mola-mestra desta atuação, reverteu em benefício da sociedade. Mesmo de longe, quando a carreira, por força da distância, tentava nos separar, o contato entre nossas famílias permaneceu sempre presente". A Procuradora de Justiça finalizou reforçando a responsabilidade que agora assume no segundo grau. "Nossa missão é de suma importância, pois somos vistos como guardiões da sociedade, uma instituição que atua nas causas coletivas. Nossa unidade nos dá força para seguir em frente, no mesmo caminho. Agimos em nome da instituição e nossa legitimação decorre da sociedade, portanto temos a obrigação de sermos fiéis aos bons princípios, à equidade, à liberdade, enfim, devemos nos guiar pelo propósito de fazer justiça social. Este papel não é mitigado no segundo grau. Aqui ele se revela de forma diferente, mas igualmente relevante. Atuamos perante os Tribunais de Justiça, dando continuidade às nossas teses, àquilo que iniciamos na base, mas que só se solidifica se tivermos uma atuação alinhada no segundo grau. Ainda, o Colégio de Procuradores é órgão que define as mais diversas políticas da instituição e é responsável por decisões que podem impactar sobremaneira o Ministério Público e, por consequência, a sociedade". 
 

Coube ao Procurador de Justiça Gercino Gerson Gomes Neto saudar Vera Lúcia Coro Bedinoto. Destacou a brilhante atuação da empossada na área da infância e juventude, com ênfase no enfrentamento à violência e exploração sexual infantojuvenil, bem como na área criminal. "Sua atuação foi decisiva na mudança de olhar da magistratura catarinense no que diz respeito à condenação dos abusadores sexuais de crianças e adolescentes, obtendo condenações e penas exemplares que serviram de referência não só em Santa Catarina, mas para muitos estados brasileiros".

O Procurador de Justiça desejou sucesso à empossada Vera Lúcia, reforçando o papel do Ministério Público como defensor da sociedade. "A sua chegada fortalece a luta do MP, com a visão social que tem da nossa instituição, e se soma a muitos outros aqui neste colegiado e que poderão contribuir para esta volta ao Ministério Público cidadão, que compreenda as pessoas e a sociedade como um todo como seu constituinte, pois somos nós os advogados de defesa da vida, da saúde, da educação, dos direitos humanos, do meio ambiente e dos demais interesses individuais indispensáveis coletivos e difusos".


Após receberem as boas-vindas, as empossadas também fizeram uso da palavra. Rosemary abriu os discursos das Procuradoras de Justiça lembrando sua carreira e agradecendo a todas as pessoas que passaram pela sua trajetória pessoal e profissional. "A todos os Procuradores-Gerais registro meu sentimento de admiração. Sou honrada em trabalhar como Promotora de Justiça por 37 anos sob o comando de todos vocês, de ser moldada por homens e mulheres sábias e mestres jurídicos e na arte do amor e da fraternidade", disse.

Também afirmou que já está pronta para enfrentar os novos desafios: "Na Procuradoria Criminal já pude sentir o peso do cargo ao participar da reunião dos Procuradores de Justiça criminais, pautada em assuntos de grande envergadura com reflexão, inclusive na atuação dos colegas Promotores de Justiça nas comarcas, e asseguro-lhes que meus atos e atitudes serão desempenhadas em prol do cumprimento e interpretação das leis para alcançar a justiça", finalizou.




Vera Lúcia, emocionada, também lembrou momentos importantes da carreira e agradeceu o apoio e incentivo de familiares e colegas de profissão. "O que falar num momento tão importante como este, que significa uma mudança profissional tão significativa? Confesso que o meu sonho, a partir do terceiro ano de faculdade, sempre foi única e exclusivamente ser Promotora de Justiça, estar na linha de frente, atendendo o público, ingressando com ações, tentando promover justiça no dia a dia, enfim, uma postura ativa na defesa dos interesses da sociedade. E aqui estou, tomando posse, muito feliz com a decisão tomada e também feliz pela carinhosa acolhida" disse.

Para encerrar a sessão solene, o Procurador-Geral de Justiça, Fernando da Silva Comin, destacou que aquele era um momento histórico para o Ministério Público de Santa Catarina, pois marcava o aumento da participação feminina do Colégio de Procuradores. "Estamos diante de duas mulheres que honram nossa instituição, cada qual com uma história linda, de superação, dedicação e amor à nossa instituição e à nossa sociedade", afirmou.




Comin também falou sobre como a atuação do MP vem ao encontro do desenvolvimento do estado. "Somos o primeiro estado no ranking de segurança pública e o segundo estado no ranking de educação. Isso significa que não é um resultado apenas da iniciativa privada ou de apenas um setor. Nós, como integrantes do Ministério Público, também colaboramos muito para estes resultados. O MP catarinense cumpre sua função ao olhar de uma maneira diferenciada para aqueles problemas sociais que, apesar de sermos um estado de referência, ainda ocorrem", afirmou, destacando, ainda, a atuação do Ministério Público na área da saúde.

"O MP entrega para a sociedade catarinense os seus melhores homens e mulheres, com trajetórias como essas que vimos e ouvimos aqui hoje. Esse é o nosso orgulho, esse é o nosso capital: o Promotor e Promotora de Justiça e o Procurador e Procuradora de Justiça que fazem o dia a dia do Ministério Público, vestindo a camisa e sendo leais aos princípios da nossa instituição, contribuindo para a formação de uma sociedade melhor, mais justa, igualitária e com mais segurança, educação, emprego e saúde", afirmou. "A ascensão das novas Procuradoras de Justiça representa a renovação de forças e miscigenação de ideias que fazem a nossa instituição alcançar resultados tão destacados em nível nacional. Desejo felicidades nesta etapa final da carreira", disse ao encerrar a sessão.


Fonte: Comunicação Social do MPSC



Fale conosco ou participe do nosso grupo do WhatsApp




VEJA TAMBÉM



JUSTIÇA  |   12/05/2022 13h49





JUSTIÇA  |   12/05/2022 11h14


JUSTIÇA  |   06/05/2022 21h21