EMPREENDEDORISMO | Entrevista

Fibra de bananeira vira joia nas mãos de artesã catarinense


A Nanica Chic é uma empresa catarinense especializada na fabricação de biojoias

Sustentabilidade, eco moda, biojoias, palavras que aderem o circuito da moda Brasil a fora e quando se tem criatividade, vontade e dedicação o produto final pode ser ainda mais surpreendente. Foi assim, que a artesã catarinense Carmen Hreczuck, de Jaraguá do Sul, viu a potencialidade que a fibra da bananeira tem para virar uma joia.
Um recomeço de vida, fez com que Carmen descobrisse a biojoias, juntasse cinco mulheres e começasse a produzir brincos, pulseiras e outros acessórios maravilhosos, tendo como matéria prima uma riqueza do norte catarinense - a produção de bananas.
Conheça um pouco mais da Carmen e a empresa  Nanica Chic que ela criou, nesta entrevista exclusiva ao Sou Catarina!

 
O que é a Nanica Chic?
O foco da Nanica Chic está em sustentabilidade, desenvolvendo acessórios da moda com uma matéria prima natural que é a fibra de bananeira e para agregar valor, os metais utilizados são banhados a ouro!


 
Quem é a Carmem que está por traz do sucesso da Nanica Chic?
Eu Carmen sou uma pessoa que por um longo período passou por dificuldades financeiras, que resultou em doença. Quando comecei a melhorar, voltei a estudar, fui fazer moda no IFSC, quando conheci a fibra de bananeira, e foi onde tudo começou, em sala de aula!


 
Como surgiu a oportunidade de produzir biojoias e porque a fibra de bananeira?
A oportunidade estava fluindo durante o curso de moda, quando uma extensionista da Epagri, foi convidada para apresentar a fibra de bananeira, e uma de nossas professoras nos pediu um trabalho utilizando a fibra, assim surgiram as primeiras biojoias!


 
Quantas pessoas são envolvidas na produção das joias e quais acessórios é possível fazer de forma sustentável?
São cinco mulheres envolvidas diretamente, com a produção da Nanica Chic, entre elas artesãs e mulheres agricultoras envolvidas diretamente com a extração da fibra! O principal produto, são as biojoias, também produzimos bolsas, e já realizamos testes com chinelos, que apresentaram um conforto excelente.
 
Seu trabalho já é reconhecido no Brasil. Nos conte mais sobre essa trajetória?
Eu trabalho principalmente com grandes feiras de artesanato a nível Brasil, e tenho algumas boas parcerias com lojistas e a associação AMADE de Pomerode, a qual faço parte e muito me ajuda na divulgação e venda das peças, o mesmo apoio tenho da ASBANCO de Corupá!
Mas o que realmente busco é um investidor, disposto a transformar a Nanica Chic em uma grande marca. Eu sei que o produto tem escalabilidade, e é muito bem aceito em qualquer região que vou!
Basicamente todas as peças agradam a consumidora, mas os brincos e as pulseiras que são com fechos de imã, normalmente encantam a cliente!


 
Quais são as peças mais pedidas e como as pessoas podem adquirir?
As peças estão disponíveis na loja virtual e no Instagram, mas consigo atender melhor a cliente pelo meu Whatsapp! (47) 98877-3295.

Por: Joimara S.Camilotti


Galeria de Fotos:



Fale conosco ou participe do nosso grupo do WhatsApp




VEJA TAMBÉM



EMPREENDEDORISMO  |   10/04/2022 20h09





EMPREENDEDORISMO  |   24/03/2022 19h07


EMPREENDEDORISMO  |   22/03/2022 20h54