JUSTIÇA

Comarcas de SC já estão mobilizadas para atuar na 19ª Semana Justiça pela Paz em Casa

O Brasil é o 5º pior país do mundo para uma mulher viver, à frente apenas da Guatemala, Honduras, Venezuela e Rússia, segundo dados das Nações Unidas. O tema precisa ser cada vez mais discutido e conhecido pela sociedade. Em voga durante o ano inteiro no Poder Judiciário de Santa Catarina (PJSC), o assunto ganha especial atenção desde a segunda-feira (22), quando começou a 19ª Semana Justiça pela Paz em Casa.

O evento ocorre três vezes por ano – em todo o país – para julgar com mais rapidez os casos de feminicídio, tentativa de homicídio e de violência contra a mulher. As 111 comarcas catarinenses devem participar da ação. Promovido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) em parceria com os tribunais estaduais, o esforço concentrado tem acelerado a tramitação e o julgamento dos casos de violência familiar contra a mulher desde 2015.

A Coordenadoria da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar (Cevid), do PJSC, aproveita a ocasião para dar ainda mais visibilidade ao assunto e sensibilizar a sociedade para a realidade de violência que as mulheres brasileiras enfrentam.

Sob responsabilidade da desembargadora Salete Sommariva, a Cevid desenvolve diversos projetos e campanhas voltados à conscientização, à educação e ao esclarecimento da sociedade no que se refere à prevenção e combate da violência doméstica. Entre eles destacam-se as campanhas Crush Perfeito e Confinamento sem Violência e a criação do GT Diversidades. Em parceria com outras instituições, o órgão atuou no desenvolvimento e lançamento do Protocolo da Mulher Vítima de Violência e do Sistema do Formulário Nacional de Avaliação de Risco.

(fonte: TJSC)




VEJA TAMBÉM



JUSTIÇA  |   21/12/2021 13h51





JUSTIÇA  |   10/12/2021 15h33


JUSTIÇA  |   30/11/2021 16h37